26 fevereiro 2009

Na Night



Neste fim de semana fui sair à noite.
Sendo eu uma jovem cheia de energia, é estranho isto ter-se tornado numa prática tão pouco recorrente. Já nem me lembrava da última vez que tinha ido para a "night".
Fui com um grupo de amigos e foi bem giro. Há séculos que não passava um par de horas a abanar o rabiosque (o que faz muito bem, por sinal).

Depois de um jantarada em restaurante aconselhável e um cafezinho amigável, lá nos dirigimos ao bar mais próximo. No início, custei a entrar no espírito (já estava destreinada) mas depressa me infiltrei no grupinho dançante. O problema é que a música nem era grande coisa, mas paciência. Valeu pela companhia.
Quando estava eu já cheia de andamento, qual não é o meu espanto quando ao fundo da sala descubro uma jovem (criança) com um metro de altura e que nem 10 anos aparentava ter... Desabituada que estou destas andanças, fiquei chocadíssima. Como pode uma criança daquele tamanho entrar num bar? E passado pouco tempo (claro que não consegui tirar os olhos daquela alma indefesa) quando vejo um garoto, pouco maior que ela, de volta da miúda como perfeitos jovens em idade de acasalar? Isto não é normal.

Claro que previ que isto não ia acabar bem. Já a criança tinha desaparecido do bar sabe-se lá para onde, quando entra homem de meia idade, todo desorientado bar adentro, à procura da filha, e a mandar vir com o porteiro, com toda a razão.

Enfim, só cenas tristes! Eu sou apologista da liberdade, mas até certo ponto. As coisas têm uma idade certa para acontecer, e aquelas crianças ainda não têm idade nem mentalidade para as andanças da noite.

3 comentários:

Poupinhas disse...

Concordo plenamente contigo.. até mete impressão ver crianças acordadas na hora que deviam estar a nanar e a tratar dos neurónios para quando forem crescidos e merecidos da night.. é a nossa sociedade, já não há regras que se cumpram ou pelo menos ideias que se deviam manter.. como quem diz, cada macaco no seu galho.
Bjnhs*

Laidita disse...

Cada vez mais novinhos...

Pedro Barata disse...

Cada vez estão mais precoces estes múdos...
Beijocas